Dono Dorme no Sofá com Cãozinho Idoso que Não Consegue Subir as Escadas

Por Geovane Souza

Por causa da idade, o cãozinho não consegue mais subir as escadas. Por isso, a família se reveza no sofá para ele não dormir sozinho.

Spike é um cachorro da raça springer spaniel de 15 anos de idade, ele que vive com uma família em Yorkshire, Inglaterra. O cachorro foi adotado já na idade adulta com quatro anos, a família pretendia que ele se tornasse um bom cão de guarda. Mas não foi muito bem o que aconteceu.

Publicidade

A verdade é que a família Morris não precisava de um cão de guarda. O local em que moram é seguro e confortável. 

Spike divertiu-se muito logo no primeiro dia com a família Morris. Ele era especialista em capturar bolinhas atiradas antes que elas caíssem no chão ou nos móveis da sala, já que a brincadeira continuava dentro de casa. 

À noite, na hora de dormir, os donos se despedia do Spike. Havia um portãozinho na parte de cima da escada, para impedir o acesso do cachorro na casa, a noite.

Publicidade - OTZAds
PARA VOCÊ:
Garoto deixa seu Cãozinho em banco de praça com bilhete pedindo Ajuda

Porém na primeira noite, Spike acompanhou os tutores com o olhar, escalou rapidamente os degraus, choramingou por alguns minutos, ao ver que o portão estava fechado. O cachorrinho simplesmente calculou as distâncias, saltou sobre o portãozinho e correu para a cama dos tutores.

Desse dia em diante ele nunca mais dormiu sem a companhia de seus donos

Quem contou a história foi Catherine Morris, uma das filhas do casal que adotou o Spike. De acordo com ela, o Cachorro passou a fazer companhia dos pais todas as noites, desde o primeiro dia.

Nos dias mais frios, ele costumava entrar embaixo das cobertas, certamente para aquecer melhor os donos.

Hoje com 15 anos, o cãozinho deixou de ser tão ativo. Como consequência, ele não consegue mais subir as escadas de casa, por isso, a família decidiu revezar para dormir com Spike no andar de baixo para não deixá-lo dormir sozinho. 

Publicidade
PARA VOCÊ:
Porque todos os personagens da Disney usam luvas?

Com o avanço da idade, é normal que os cachorros percam pouco a pouco a agilidade natural. A situação ficou ainda mais complicada depois que Spike sofreu dois acidentes vasculares cerebrais. 

Começou o revezamento

Depois do segundo AVC, o cãozinho ainda passou alguns dias sem conseguir ficar em pé. Com todo cuidado, os tutores passaram a se revezar para carregá-lo pela casa, para ele não ficar entediado. 

Spike não está mais forte o suficiente para encarar as escadas da casa. Por isso, a família bloqueou a passagem, dessa vez, colocaram o portão já no primeiro degrau, para impedir que Spike tente pular e acabe se machucando. Com isso, o Spike perdeu o seu cantinho preferido: A cama dos seus donos. 

Mas na verdade, o que o cachorrinho se importa mesmo é de ficar perto da família humana, de dia ou de noite. Por isso, os Morris decidiram organizar um rodízio para que, cada noite, um membro da família faça companhia para o cãozinho no andar de baixo, dormindo no sofá com ele. 

PARA VOCÊ:
Garoto de 9 anos realiza Sonho e cria Abrigo para Animais

Inicialmente eram somente o “Papai” e a “Mamãe” que dormiam com o Spike, porque a Catherine estava na universidade. Quando ela voltou, nas férias, foi incluída no revezamento. Pai, mãe e filha fazem companhia para o cachorrinho, em noites alternadas.

Publicidade

O simpático cachorrinho idoso, retribui as atenções e gentilezas da família humana com um amor imensurável, como fazem todos os cachorros. A família segue em frente, fazendo o necessário para que Spike esteja confortável e protegido. Os cachorros, inclusive os velhinhos, merecem ainda mais respeito da nossa parte.

Se você, assim como nós aqui do Blog, também se encantou com essa linda história de carinho e amor aos animais, e deseja compartilhar com as pessoas no Facebook e WhatsApp, basta você clicar nos botões 😀 Obrigado!

Artigos relacionados