Garoto deixa seu Cãozinho em banco de praça com bilhete pedindo Ajuda

Por Geovane Souza

“Peço-lhe que adote este cachorrinho e cuide bem dele”

Além da castração para evitar o aumento de cães vadios, a adoção também pode trazer animais sem-teto uma ultima chance. Nos últimos dias, ao ver a triste foto de um cachorrinho sozinho em um banco de um parque na Cidade do México, as pessoas se comoveram.

Publicidade

Testemunhas silenciosas das graves situações que esses animais inocentes e mais vulneráveis ​​enfrentam todos os dias.

Existem muitas razões para esta situação e, quer você goste ou não, acabará por fazer com que algumas pessoas se livrem deles.

Publicidade - OTZAds
PARA VOCÊ:
Cachorro obeso era humilhado por vizinhos e não recebia ajuda

O cachorro chamado Max tem uma pequeno bilhete ao lado, explicando a verdadeira razão de ele estar lá. E foi seu pequeno cuidador humano que escreveu, o garotinho decidiu protegê-lo dos maus tratos de seus parentes.

Ele preferiu se separar do amigo para não vê-lo sofrer

O menino preferiu se separar de seu cãozinho para salvar sua vida. “Peço-lhe que adote este cachorrinho e cuide bem dele”, dizia as letras escritas a mão no pequeno pedaço de papel.

Publicidade

Esta triste despedida é apenas um exemplo do sacrifício que as pessoas apaixonadas devem enfrentar. O fato é que o menino sofreu, como se estivesse na própria carne. Cada vez que via seu cachorro sofrer os espancamentos desavergonhados de outros membros da família.

PARA VOCÊ:
Pobre cachorrinho faminto vivia enrolado em pneu velho para se proteger do frio

Ela não aguentou mais e decidiu ir ao parque com o cachorro, na esperança de que alguém com boas intenções o notasse e o adotasse.

Publicidade

No bilhete ainda continha o seguinte pedido: “Deixar o meu cachorrinho aqui dói muito, mas tomei a decisão de deixá-lo porque meus parentes abusaram dele e sempre doeu vê-lo nessas condições. Portanto, se você lê isso e tem coração, abrace-o e cuide bem dele e, caso contrário, deixe o bilhete no lugar para que outros leiam e adotem ”.

Felizmente, uma…

Artigos relacionados